Home Esportes Chefe da Renault diz que evolução do carro atraiu Alonso

Chefe da Renault diz que evolução do carro atraiu Alonso

617
0

Anunciado como piloto da Renault para 2021, Fernando Alonso pode antecipar sua reestreia com a equipe pela qual foi bicampeão em 2005 e 2006. Ao menos é o que afirma Cyril Abiteboul, chefe do time francês, que diz que a evolução da montadora no atual campeonato da Fórmula 1 chamou a atenção do espanhol. Abiteboul voltou a negar que Alonso participaria de treinos livres, mas não descartou a experiência em testes de pós-temporada da Pirelli ainda em 2020, em dezembro.
Inicialmente, a ideia dele era: “vou pilotar quando der”. Mas agora estou sentindo que ele está realmente inclinado a experimentar o atual carro. Então, estamos almejando a oportunidade de fazer isso, mas com sensibilidade. Não estou falando de um treino livre porque, francamente, ele não precisa disso, ele não precisa se expor em um treino livre. Mas gostaríamos de vê-lo no carro porque sinto que ele está sedento por isso – disse Abiteboul.

Se antes a Renault parecia estagnada no campeonato, a equipe tem apresentado uma franca evolução na atual temporada sobretudo desde o GP dos 70 Anos, quando Daniel Ricciardo foi o terceiro mais rápido no segundo treino livre, desempenho que repetiu na Espanha e, mais recentemente, no GP da Toscana, quando fez o segundo tempo mais rápido.

Desde então, o time tem protagonizado brigas pela última posição no pódio; no GP da Bélgica, o australiano se classificou e terminou a prova em quarto lugar e, em Mugello, chegou a aparecer na terceira colocação durante a caótica corrida na que acabou perdendo o posto para Alexander Albon e ficando, novamente, na quarta colocação.
Rejeitada a ideia de colocar Alonso para participar de treinos livres – o que Cyril Abiteboul já havia negado nos primeiros dias após o anúncio do retorno do espanhol -, a opção mais viável seria a participação nos testes de pós-temporada promovidos pela Pirelli em Abu Dhabi, no mês de dezembro.

Porém a manutenção do atual modelo de pneus devido a pandemia fez com que os testes fossem encurtados e voltados para jovens pilotos, que não tenham disputado mais que duas temporadas da F1. Mas, se for necessário para dar início à habituação do espanhol com o carro, o chefe da Renault garante que vai discutir uma exceção com a Federação Internacional do Automobilismo, a FIA:

  • Sim, absolutamente. Precisamos ver se pode acontecer, baseado nos critérios do teste, mas estamos conversando com a FIA sobre isso. No começo, isso era mais sobre o futuro, sobre nos esforçamos para 2022 e esquecermos 2021. Mas ele vê que estamos começando a ter batalhas interessantes na pista, e Fernando quer alimentar o sangue, de forma positiva. Ele quer ver se há algo bom ali que ele pode agarrar.

Atualmente, a Renault ocupa a quinta colocação no Mundial de Construtores, atrás da líder Mercedes e a vice-líder RBR, além da McLaren e Racing Point. Atual dupla da equipe, Daniel Ricciardo e Esteban Ocon ocupam, respectivamente, a sétima e a 12ª colocação.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here