Home Destaques Pesquisas para governador em SP, RJ e MG levam notícias boas e...

Pesquisas para governador em SP, RJ e MG levam notícias boas e ruins para JB

451
0
Presidente Jair Messias Bolsonaro durante a cerimônia referente ao Dia Internacional Contra a Corrupção. A cerimônia contou com a presença do deputado Daniel Silveira (PSL/RJ), ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner, ministros Augusto Helena (GSI), Braga Neto (Defesa), no Palácio do Planalto, em Brasília, .Sérgio Lima/Poder360 09.12.2021

As pesquisas de intenção de voto para governador divulgadas pelo instituto Ipec nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais levaram notícias boas e ruins ao presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição.

Isso porque, por um lado, os candidatos bolsonaristas nos três estados lideram a disputa ou melhoraram em relação às últimas pesquisas. De outro, porém, mostram que Bolsonaro não tem se beneficiado disso, o candidato à reeleição está atrás de Lula (PT) nos três estados.

São Paulo: Fernando Haddad (PT) lidera com 32% seguido por Tarcísio Freitas (Republicanos), que aparece em segundo, com 17%;
Rio de Janeiro: Cláudio Castro (PL) lidera com 26% seguido por Marcelo Freixo (PSB), que aparece em segundo, com 19%;
Minas Gerais: Romeu Zema (Novo) lidera com 44% seguido por Alexandre Kalil (PSD), que aparece em segundo, com 24%.

São Paulo

Em São Paulo, por exemplo, onde o petista Fernando Haddad lidera, o bolsonarista Tarcísio Gomes de Freitas se isolou na segunda posição e abriu vantagem para o tucano Rodrigo Garcia, de 17% para 10%.

O recorte presidencial no Estado, porém, mostra Bolsonaro estável atrás de Lula. Enquanto o ex-presidente caiu de 43% para 40%, Bolsonaro ficou nos mesmos 31%, quando a expectativa do comitê da reeleição era de crescimento. Lula ganha no Estado por nove pontos.

Rio de Janeiro

No Rio, o governador e bolsonarista Cláudio Castro aumentou sua vantagem em relação a Marcelo Freixo, 26% contra 19%.

Mas Bolsonaro, frustrando as previsões da sua equipe, não ultrapassou Lula e oscilou negativamente de 37% para 36%. Já o petista caiu de 41% para 39%. Os dois estão empatados, mas com Lula numericamente à frente.

Minas Gerais

Em Minas, o presidente Bolsonaro tem a maior desvantagem no Sudeste. O governador Romeu Zema segue favorito para ganhar no primeiro turno, agora com 44% das intenções de voto, bem à frente de Alexandre Kalil, que tem o apoio de Lula e tem 24%. Zema evitou se aliar a Bolsonaro, mas é próximo a ele e o Palácio do Planalto espera seu apoio no segundo turno.

No recorte presidencial, Lula tem a maior diferença entre os três Estados em relação a Bolsonaro. O ex-presidente ganha em Minas de 45% a 30%, uma diferença de 15 pontos percentuais. Lula cresceu de 42% para 45% entre a última pesquisa e a divulgada nesta semana, enquanto Bolsonaro foi de 29% para 30%.

Avaliação do comitê de campanha

O comitê da reeleição de Bolsonaro havia definido o Sudeste como prioridade para crescer nas pesquisas de intenção de voto. Ele concentrou seus atos de campanha em São Paulo, Rio e Minas nas primeiras semanas do início oficial da eleição. Só que, até agora, isso não gerou resultados positivos para o presidente da República.

A equipe de Bolsonaro avalia, porém, que a melhora dos candidatos bolsonaristas nos três Estados deve repercutir positivamente para o presidente nas próximas pesquisas. Em São Paulo, Tarcísio Freitas se mostra um candidato competitivo para chegar ao segundo turno, enquanto no Rio Cláudio Freixo lidera a disputa. O problema maior segue em Minas, onde o candidato apoiado por Bolsonaro, o senador Carlos Vianna, amarga um distante terceiro lugar.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here