Home Destaques Novo diretor adjunto da Abin investigou máfia dos caça-níqueis

Novo diretor adjunto da Abin investigou máfia dos caça-níqueis

9018
0

O novo diretor adjunto da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), o delegado federal Alessandro Moretti, foi um dos responsáveis por investigar a guerra dos caça-níqueis no Rio que, entre 2002 e 2007, provocou as mortes de mais de 40 pessoas na Zona Oeste da cidade.

A investigação resultou na operação Gladiador, que prendeu o então chefe de Polícia Civil Álvaro Lins, policiais civis, militares, além dos contraventores Rogério Andrade e Fernando Iggnácio, que disputavam pontos de jogo do bicho e de máquinas caça-níqueis.

Fernando Iggnácio acabou assassinado em novembro de 2020. Já Rogério Andrade foi preso em agosto de 2022 em operação do Ministério Público estadual do RJ e da Polícia Federal e responde em liberdade por ordem do Superior Tribunal de Justiça.

O delegado Moretti também atuou na investigação, em 2005, do roubo do equivalente a R$ 2 milhões, em euros e dólares, e de cerca de 20 quilos de cocaína apreendidas que estavam no interior da Superintendência da Polícia Federal, no Rio. A apuração levou à prisão de policiais federais, na ocasião, lotados na Delegacia de Repressão à Entorpecentes da PF, no Rio.

Em 2008, o delegado integrou a equipe que prendeu o empresário Law Kin Chong, em São Paulo, apontado pela investigação como o maior contrabandista do país.

Após estes trabalhos, o delegado ainda coordenou as operações da PF em Minas Gerais, como subdiretor de Inteligência.

Entre março e dezembro de 2022, Alessandro Moretti foi chefe da Diretoria de Inteligência da PF, em Brasília.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here